Ex-prefeito de Bom Retiro tem sua prisão decretada por crime de responsabilidade.

03/07/2019

A 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça confirmou condenação imposta pelo juízo da comarca de Bom Retiro a ex-prefeito daquela cidade (2005-2018) por crime de responsabilidade praticado entre os anos de 2005 e 2007. Ele foi condenado a quatro anos e oito meses de reclusão, em regime semiaberto.

Em 2005, segundo denúncia do Ministério Público, o réu teria recebido adiantamento para despesas e diárias para a mesma viagem a Florianópolis, sem total superior a R$ 1,2mil. Em 2017, o ex-administrador público apresentou duas notas fiscais do mesmo posto de combustível, com a diferença de horário entre os abastecimentos de um minuto e 38 segundos.

Na primeira vez, foram 61 litros de gasolina. Logo na sequencia, mais 48 litros - no mesmo veículo. Além da prisão, o político também fica inabilitado por oito anos a concorrer a cargos públicos. Ele ainda pode recorrer da decisão junto ao Superior Tribunal de Justiça e Supremo Tribunal Federal, mas, de qualquer forma, precisa iniciar o cumprimento da pena.

Fonte: TJSC